São Domingos de Benfica sorriu com Herman José

Lisboa a Sorrir é o mote de uma série de espetáculos em vários pontos da capital que têm como anfitrião Herman José, que para cada espetáculo leva convidados de “luxo”. O primeiro espetáculo este ano decorreu esta quinta-feira, dia 18 de maio, na Quinta da Alfarrobeira, em São Domingos de Benfica, e contou com os Sangre Ibérico e com Lenita Gentil.

Em São Domingos de Benfica, e numa noite fresca, contou com forte presença de público que foi aumentando durante o espetáculo. Por entre momentos humorísticos em que falou de algumas destacadas personalidades politicas, culturais e históricas de Portugal e não só, foi cantando alguns dos sucessos que eternizou como é o caso de “És tão boa” (com o qual abriu espetáculo), “Senhor Contente & Senhor Feliz”, “Canção do Beijinho” ou ainda o “Bamos lá cambada”. Alterou três vezes de roupa, que vincavam o personagem ao qual iria dar seguidamente destaque (por entre os muitos que criou ao longo dos anos). Soube cativar atenção de um público etariamente ecléctico e que aplaudiu por várias vezes um dos maiores artistas de Portugal. O humor de Herman é inteligente, aliás todo o espetáculo denota perspicácia na forma como é construído.

Os primeiros convidados a subirem a palco foram os Sangre Ibérico, que voltaram a mostrar porque são um dos novos grandes projetos da música portuguesa. Têm o seu estilo bem definido, são talentosos e donos de uma sensibilidade única para a música. André Amaro é das melhores vozes masculinas deste país e é muito bem coadjuvado por Paulo Maia na guitarra e Alexandre Pereira no cajón flamenco, também eles músicos de exceção apesar da tenra idade. Presentearam o público com três temas: “Meu Fado Meu”, “Cavalgada” e “Valentim”. Aguarda-se o primeiro disco do grupo…

Lenita Gentil é das melhores vozes femininas no Fado, e na música portuguesa em geral, voltando a presentear-nos com o seu imensurável talento, tal como o faz nos seus muitos anos de carreira. Esteve acompanhada por Fernando Silva na guitarra portuguesa e João Filipe na viola de fado, interpretando “Maria La Portuguesa”, “Maria Madalena” e “O Fado mora em Lisboa”.

Herman terminou o espetáculo com quatro meninas do público em palco numa coreografia bem ensaiada, e melhor executada, e ainda com os convidados desta noite num clima de verdadeira festa.

Veja aqui o vídeo deste espetáculo.