O que vai mudar em Sete Rios | “Uma Praça em Cada Bairro” foi apresentado à população

O projeto da Praça de Sete Rios ou Praça Marechal Humberto Delgado, mais conhecido como o largo do Zoo de Lisboa, foi apresentado no auditório do Jardim Zoológico de Lisboa, no dia 19 de novembro, com uma sala praticamente cheia de munícipes curiosos em conhecerem o projeto.

Presidiram à mesa Francisco Pires, presidente do conselho de administração do Zoo de Lisboa, Manuel Salgado, vereador do urbanismo, António Cardoso, presidente da junta de freguesia de São Domingos de Benfica, Pedro Dinis, diretor do Departamento de Projetos da CML e o autor do projecto, arquiteto Camilo Cortesão.

Francisco Pires abriu a sessão, afirmando-se satisfeito por o Jardim Zoológico ter à sua porta um projeto emblemático para a cidade, mas sobretudo para os visitantes do Zoo. Antonio Cardoso, acrescentou ser uma grande intervenção, sobretudo numa praça que é o símbolo da freguesia de São Domingos de Benfica.

A apresentação do programa esteve a cargo do vereador Manuel Salgado que disse ser esta praça sui generis, pois não se enquadrando naquilo que é o “Programa Uma praça em cada Bairro”, é considerada uma zona emblemática, por apresentar um equipamento chave para a cidade, o Zoo de Lisboa, e um importante nó de transportes metropolitanos como a Carris, o Metropolitano, a CP, os Transportes Sul do Tejo e a AM Parque. Por estas razões a praça foi alvo de um projeto muito interessante a cargo do arquiteto Camilo Cortesão. “Sinto-me muito feliz”- termina Manuel Salgado,” pois esta praça será das mais marcantes da cidade de Lisboa”.

O arquiteto Pedro Dinis referiu a importância do “Programa uma Praça em cada Bairro” para a cidade de Lisboa, e acrescentou que o largo de Sete Rios se tem vindo a transformar ao longo dos tempos com o aumento da circulação viária e de estacionamento automóvel. O espaço perdeu parte da sua identidade e escala, sobretudo aquando da construção do viaduto do eixo Norte/Sul, tornando-se num local de passagem, de estacionamento e interface de transportes urbanos.

Por ultimo, Camilo Cortesão, autor do projeto, afirma que este visa melhorar a qualidade do espaço público, aumentando as zonas pedonais e zona arborizada, organizando o trânsito automóvel e o estacionamento, privilegiando as deslocações mais sustentáveis em marcha a pé, bicicletas e transportes públicos. O projeto cria uma praça urbana com uma intervenção sustentável, através da implantação de uma grande faixa verde fronteira ao jardim Zoológico, alargada às zonas limítrofes, um grande elemento água, mobiliário urbano, pistas cicláveis e espaços de recreio e lazer, reduzindo as faixas de rodagem automóvel e colocando todo o estacionamento automóvel no subsolo.

Conheça aqui o projeto!