Mercado de São Domingos de Benfica será o Mercado da Inovação

No âmbito do Programa de Revitalização do Mercado de São Domingos de Benfica, decorreu no dia 5 de Setembro, naquele espaço emblemático da nossa Freguesia, a entrega das primeiras chaves de dois espaços destinados ao desenvolvimento de projetos de empreendedorismo no âmbito da inovação. Participaram na entrega das chaves o presidente da Junta de Freguesia, António Cardoso acompanhado pelo Vogal João Dias.

António Cardoso salientou a importância da iniciativa referindo que esta é uma solução que visa estimular a economia local, promovendo o empreendedorismo e a criação de emprego através da disponibilização destes espaços devolutos e o seu aproveitamento de forma a conferir uma nova vida ao Mercado de São Domingos de Benfica.

António Cardoso desejou a todos as maiores felicidades referindo que “é preciso ter coragem para arrancar com novos negócios nos tempos que atravessamos. Mas aproveitar o património vazio que pode ser valorizado com iniciativas tão diversas como estas e tantas outras, é dar boas iniciativas para se responder às más notícias.”

Recorde-se que o Mercado de São Domingos de Benfica irá sofrer intervenções a breve prazo, convertendo-se no Mercado da Inovação de São Domingos onde acolherá projetos empreendedores ligados à inovação e artes.

Os dois projetos que vão agora arrancar são a Blocks, uma marca nacional que desenvolveu uma arquitectura de impressoras 3D, modular para o segmento profissional e de empresas, que permite criar máquinas optimizadas para os mais diversos tipos de impressão. Também o segmento do mercado de consumo está na mira destes empreendedores, para o qual estão a desenvolver a BLOCKS One, uma impressora 3D, fornecida pronta a funcionar que é entregue montada, calibrada e com pelo menos 3/4hrs de teste.

A Blocks vai implementar no Mercado da Inovação de São Domingos a sua unidade de produção, bem como um ponto de venda. Mais informações sobre a Blocks podem ser obtidas no facebook e no sitio da Blocks.

Já o outro projecto a implementar é a Lisbão. Parecem azulejos e podiam ser exemplares de azulejaria portuguesa, mas estes cheiram a amêndoa amarga e com eles podemos lavar as mãos.

Por agora vão instalar a sua unidade de produção com um ponto de Venda no Mercado da Inovação de São Domingos de Benfica.

O nosso empreendedor Charles do Rosário nasceu em França e vive há 16 anos em Lisboa, e lecciona artes no Liceu Francês, onde surgiu a ideia de fazer estes sabões. “Sempre tive um fascínio por Lisboa e pelos seus azulejos tão característicos. Por outro lado o sabão tem a forma perfeita para recriar esta peça de artesanato português”.

Esta ideia surgiu em 2015, e Charles pouco sabia sob o processo de manufactura, querendo aprender. A prototipagem dos moldes em 3 dimensões foi feita no FabLab Lisboa, onde esteve instalado até á data.

Chegou a hora de crescer e assim torna-se necessária uma unidade de produção com um ponto de Venda. É o que vamos poder observar na loja 15 do Mercado da Inovação em São Domingos de Benfica. Mais informações sobre a Lisbao pode ser obtida no Facebook.