Inauguração da exposição de pintura do artista colombiano Jorge Calero

No dia 22 de Junho no Fórum Grandela, foi inaugurada a exposição de pintura do artista colombiano, Jorge Calero. A Pintura para Jorge Calero é uma acto de transcendência da paisagem, questionando-se qual o limite entre a Luz e a cor. ”O Ontem e o Hoje são a realidade dos 4 elementos”… Fogo, Terra , Água e Ar.

Nasceu em Cali, Colômbia, a 25 de Junho de 1960. Entre 1980 e 1984 frequentou o Curso Superior de Artes Plásticas na Escola “Angel Maria Valencia”, Cali. Em 1983 tirou os Cursos de Serigrafia e Foto-Serigrafia no Museu de Arte Moderna “La Tertulia”, de Cali, e em 1984 o Curso de Gravura em Metal, com o Mestre Helio Salcedo. Concluiu o Curso de Estética Contemporânea na Sociedade Nacional de Belas Artes, Lisboa, 1989. E em 1991 o Curso de Arte Portuguesa do Século XX, no Ar.Co, Lisboa. Foi, durante três anos, impressor de serigrafia no atelier “Corporación Prografia” de Cali e professor de artes plásticas na Universidade Livre de Cali (1986) e no Colégio Idea (1987). Reside em Portugal desde Janeiro de 1988 e tem realizado várias exposições em território nacional assim como internacional.

A temática da sua obra gira em torno da natureza, em especial da fauna e flora e do seu interior extrai emoções profundas.

Em termos gerais, o processo pictórico parte da mesma definição de Arte, e a pintura para Jorge Calero é um ato de transcendência através da interpretação da paisagem, questionando-se qual o limite entre a luz e a cor. Onde passa uma a ser a outra? Onde está o limite entre o visível e o invisível? Jorge, consciente da limitação visual, procura interpretar fenómenos quânticos, impercetíveis e muitas vezes amplificados automaticamente. Partindo do movimento expressionista no qual o artista se apropria da paisagem, que tem a ver com o seu entorno maternal para exaltar, magnificar a sua intensidade e assim amplificar a emoção que sente na contemplação da natureza. Contemplação que resulta ser de nós próprios pois nela reflete-se a alma humana, vibrante, mágica e positiva.

A série “Os 4 Elementos” surgiu como uma aproximação entre os filósofos pré- socráticos, o mundo contemporâneo e o pintor procurando encontrar o sentido da realidade nesta premissa A.C. “O ontem e o hoje são a sua realidade nos 4 elementos”.

A exposição estará patente ao publico entre 22 de junho e 31 de agosto.

Veja aqui todas as fotografias desta inauguração.

Posted in: