Frederico Gil venceu o Open de São Domingos

O ANTIGO FINALISTA DO ESTORIL OPEN E EX-N.º 62 DO RANKING MUNDIAL VIVEU O SEU MELHOR TORNEIO DO ANO E AVERBOU O SEU PRIMEIRO TÍTULO INTERNACIONAL DESDE MAIO DE 2015

Frederico Gil mostrou que aos 31 anos ainda tem muito para dar ao ténis português e conquistou o seu primeiro título internacional da temporada em singulares no 1º Open de São Domingos, um torneio a contar para o ranking mundial, integrado no calendário da Federação Internacional de Ténis, de 10 mil dólares em prémios monetários (9 mil euros), realizado pelo promotor Manuel de Sousa no São João Ténis Clube, em Lisboa.

Na final de singulares, diante de muito público nas bancadas, Frederico Gil, que nem era cabeça de série, derrotou o segundo cabeça de série, João Domingues, por 6-3 e 7-6 (8/6), em uma hora e 37 minutos.

Foi um grande torneio para o antigo finalista do Estoril Open e ex-n.º 62 do ranking mundial, uma vez que bateu os dois melhores jogadores do torneio nos dois últimos dias, em perder qualquer set. Ontem, nas meias-finais, tinha eliminado o primeiro cabeça de série, Pedro Sousa, por 6-2 e 6-2, em exatamente uma hora de jogo.

Duas grandes vitórias, sobre jogadores que chegaram a São Domingos de Benfica com triunfos na semana anterior em outros torneios da categoria Future, Sousa na Tunísia e Domingues em Setúbal.
Para mais, Frederico Gil tinha registos bem negativos com ambos em torneios a contar para o ranking mundial. Estava em desvantagem de 0-4 com Sousa e de 1-5 com Domingues.

Se a isto acrescentarmos que o seu último título profissional datava de maio de 2015, nas Caldas da Rainha, percebe-se facilmente a importância que esta semana teve para o sintrense, um dos melhores tenistas portugueses de sempre.

«Fiz um excelente torneio e estou contente com o que fiz esta semana. Acho que hoje estive mais calmo e geri melhor a pressão do encontro, que estava muito equilibrado. A vitória é importante para dar seguimento ao trabalho, subir no ranking, ganhar mais prize-money e principalmente confiança para os próximos torneios, mas tenho um longo caminho pela frente», disse Fredederico Gil, agora tombado para o 937º posto do ranking mundial, mas confiante de que poderá progredir.

O Open de São Domingos foi o 8º título internacional de Frederico Gil na categoria de Futures, ele que conta também com 6 troféus de singulares em Challengers, enquanto, a nível interno, foi por três vezes campeão nacional.

A final de pares do 1º Open de São Domingos tinha-se jogado ontem ao fim da tarde e aí foi João Domingues, de 22 anos, associado a Nuno Deus, a impor-se a Frederico Gil, que emparceirou com Catalin Gard, por 6-4, 6-7 (3/7) e 10/6, em uma hora e 37 minutos.

O promotor do torneio, Manuel de Sousa, o popular “Manecas”, estava naturalmente satisfeito:
«Estou bastante contente. Correu muito bem a todos os níveis. Tivemos jogadores de muitas nacionalidades e quase todos os melhores jogadores portugueses, o que resultou num quadro forte. A afluência de público foi extraordinária para um torneio deste nível. O clube esteve praticamente cheio. Acho que, de uma forma geral, para um Future, foi um torneio fantástico e fiquei bastante satisfeito».

Para a Junta de Freguesia de São Domingos de Benfica, foi igualmente uma aposta ganha, pelo mediatismo conseguido, pelo envolvimento de jovens estudantes de escolas circundantes em variadas atividades, pela visita de jogadores da seleção nacional da Taça Davis a escolas da freguesia e por se ter aproveitado o evento para o presidente, António Cardoso, receber diversos convidados, alguns dos quais disputaram durante a manhã de domingo um Pro-Am, antes da final.

Veja aqui todas as fotografias desta grande final!